Entenda como funciona a redação da Fuvest

Roberta Rinaldi Dicas de Redação

Como em grande parte dos vestibulares, a FUVEST também cobra que o participante redija um texto em sua prova. Muitos candidatos já vêm se preparando ao longo do ano. Para estes, é hora de revisar os critérios e absorver mais dicas; para os que ainda não começaram a se dedicar, ainda dá tempo! Separamos alguns tópicos para que você possa entender melhor os critérios da banca de correção, aperfeiçoar suas técnicas de escrita e conseguir uma boa nota no exame. Confira 😉

  • O manual do vestibular define que a redação deverá ser, obrigatoriamente, uma dissertação de caráter argumentativo.

O texto não deve, portanto, ser meramente expositivo, ou seja, limitado à apresentação de dados ou informações relativas ao tema, sem defesa de um ponto de vista. O participante deve apresentar e sustentar, por meio de argumentos bem fundamentados, uma tese. (Leia AQUI como elaborar uma boa tese)

  • Geralmente, é exigido título na redação.

Essa informação será dada na prova, por isso você deve ficar atento às instruções. Em caso de obrigatoriedade, escolha um que seja curto e objetivo, mas também criativo e inteligente.

  • O texto deve ter no mínimo 20 linhas e no máximo 30.

Caso o candidato escreva menos de 20 linhas, ele terá sua redação zerada! Portanto, use o espaço ao seu favor.

  • A Fuvest exige uma boa compreensão do tema e a análise crítica do assunto, portanto, o participante deve fugir do senso comum.

Não é necessário apresentar um dado específico ou ter um repertório sociocultural muito elevado, mas a reflexão e análise crítica do assunto é essencial. Portanto, invista na capacidade de abordar todo e qualquer assunto usando seus conhecimentos de mundo e as experiências (a apropriação deverá ser feita, claro, de forma impessoal).

  • O principal critério dos avaliadores será identificar, por meio da escrita, a capacidade de leitura e interpretação do aluno.

Fique atento aos textos motivadores, pois por meio deles você poderá fazer inferências relevantes para seu próprio texto.

  • Atente-se à coerência, à coesão e à organização das ideias.

A sequência lógica, linear e bem articulada é uma característica bastante exigida pelos avaliadores. Use de forma adequada e variada os conectivos ao longo do texto para estabelecer relações semânticas entre períodos e parágrafos.

  • Os temas, muitas vezes, são abstratos.

As reflexões sobre temas abstratos podem tangenciar os campos da filosofia, sociologia, ética e cultura, por exemplo. Não há um caminho único a seguir para responder ao tema, o que dá ao candidato a possibilidade de extrapolar mais facilmente do senso comum. Mas cuidado para não perder o foco e fugir ao tema!

  • Motivos para ter a redação zerada:

Texto com menos de 20 linhas, não atendimento ao gênero textual e fuga ao tema.

  • Ao contrário do Enem, não é exigido do candidato uma proposta de intervenção no texto.

Você poderá apresentar propostas, se quiser, mas ela não é obrigatória. Para concluir, faça um apanhado geral do que foi problematizado ao longo do texto. Lembre-se de que é o momento de fechar a ideia, dessa forma, nada de novos argumentos no final!

Não se esqueça de que só a prática pode levá-lo à excelência em suas produções. Acesse AQUI nossos temas e não deixe de treinar. Nossa plataforma também faz a correção seguindo os critérios do vestibular. Envie-nos para a correção! 😉

Vamos debater sobre?