Mudanças na redação da UERJ? Entenda

Carla Gobb Dicas de Redação

A terceira e última fase do vestibular da UERJ está chegando! No início do ano, em uma medida de caráter emergencial, para reduzir gastos, a universidade informou que haveria mudanças nas provas discursivas a partir de 2017. Elaboramos este post para que você entenda as alterações. Mas não se preocupe, o formato continua praticamente o mesmo. Veja abaixo:

Como era antes:

O Exame Discursivo, realizado em um único dia, era composto por três provas abertas: uma de Língua Portuguesa Instrumental com Redação, para todos os cursos, e duas provas de disciplinas específicas, de acordo com o curso escolhido, valendo 20 pontos cada prova.

O que significava dizer que a prova de Língua Portuguesa Instrumental era com Redação? Significava uma relação direta entre os textos das questões abertas de português com a proposta de dissertação-argumentativa na redação.

A instrução era que o candidato seguisse a ordem de apresentação das questões, pois elas seriam como textos motivadores e direcionariam à proposta da redação.

Observe como foi cobrada a prova de Língua Portuguesa Instrumental com Redação no vestibular de 2017 (acesse AQUI):

A primeira questão da prova explora um trecho da canção Rio 40 Graus, de Fernando Abreu.

A segunda e a terceira abordam uma parte do romance de Lima Barreto, Recordações do escrivão Isaías Caminha (1917).

A quarta e a quinta tinham como base o livro Os bestializados: o Rio de Janeiro e a República que não foi (1987), de José Murilo de Carvalho.

Ao final da prova, na proposta de redação, há a apresentação de um quadro de Augustus Earle, pintado em 1822. O enunciado foi o seguinte:

“Com base na imagem, nos textos desta prova e em suas reflexões, escreva uma redação argumentativa-dissertativa, em prosa, com 20 a 30 linhas, sobre o seguinte tema: Cidade maravilhosa – para quem? Utilize a norma-padrão da língua e atribua um título à redação, que deve ser escrita inteiramente com caneta e não deve ser assinada.”

Perceba que a composição do tema “Cidade maravilhosa – para quem?” estava diretamente relacionada aos textos das questões discursivas da prova.

Como ficou agora:

Neste ano, não será aplicada a prova de Língua Portuguesa Instrumental. A Redação permanece para todos os candidatos, assim como as duas provas de disciplinas específicas de cada curso.

A Revista Eletrônica do Vestibular UERJ já adiantou que a leitura de Dom Casmurro, que seria avaliada na prova de Língua Portuguesa Instrumental, será cobrada na Redação. O tema discutirá uma “questão polêmica levantada por este romance de Machado de Assis”. A leitura do livro, portanto, é obrigatória ao candidato.

Pesquise AQUI nossos temas e exemplos de redação da UERJ.

Desejamos a todos uma ótima prova! 😉

Vamos debater sobre?