Referências do movimento feminista para usar na redação do Enem

Roberta Rinaldi Dicas de Redação

Os movimentos em prol dos direitos igualitários entre homens e mulheres não são novidade. Há décadas, inúmeras figuras femininas lutam para que a visibilidade preconceituosa, a desvalorização e as formas de opressão à mulher sejam extinguidas nos diversos contextos sociais. Apesar das conquistas já alcançadas, a caminhada ainda não chegou ao fim, por isso, a discussão é relevante, sendo possível cair como tema da redação, por exemplo. Mesmo que este não seja o caso, conhecer referências do assunto e usá-las como argumento de autoridade denota bom repertório sociocultural. Separamos algumas personalidades da luta feminista, para que você conheça brevemente suas principais contribuições, além de citações que podem enriquecer sua argumentação. Confira:

SIMONE DE BEAUVOIR (1908-1986)

  • Simone de Beauvoir foi uma escritora, ativista política e feminista francesa. Apesar de não se considerar filósofa, foi uma expressiva influenciadora no Movimento Existencialista. Em 2015, uma citação da autora foi questão da prova objetiva de Ciências Humanas do Enem.
  • Sua principal obra, O Segundo Sexo, foi escrita em 1949, na qual fundamenta de forma crítica a opressão sofrida pelas mulheres e disserta sobre o movimento feminista.

Citações:

“É pelo trabalho que a mulher vem diminuindo a distância que a separava do homem, somente o trabalho poderá garantir-lhe uma independência concreta.”

“Ninguém nasce mulher: torna-se mulher.”

“O opressor não seria tão forte se não tivesse cúmplices entre os próprios oprimidos.”

“O homem é definido como ser humano e a mulher é definida como fêmea. Quando ela comporta-se como um ser humano ela é acusada de imitar o macho.”

“A humanidade é masculina e o homem define a mulher não em si, mas relativamente a ele; ela não é considerada um ser autônomo.”

VIRGINIA WOOLF (1882-1941)

  • Virginia Woolf é considerada uma das fundadoras do modernismo inglês. Escrevia sobre assuntos políticos e sociais, além de refletir sobre a imagem da mulher em uma sociedade patriarcal.
  • Sua principal obra foi Mrs. Dalloway, de 1925, na qual faz críticas, por meio de sua protagonista, à identidade que a mulher constrói para si mesma, renunciando sua personalidade para prestar-se ao papel de esposa dedicada. O pensamento era considerado revolucionário para a época. O filme As Horas (2002) é baseado no livro e conta um pouco da história da autora também, vale a pena conferir! 😉

Citações:

“As mulheres serviram por todos estes séculos como espelhos, possuindo o mágico e delicioso poder de refletir a figura do homem com o dobro do seu tamanho natural.”

“Não há barreira, fechadura ou ferrolho que possas impor à liberdade da minha mente.”

CHIMAMANDA NGOZI ADICHIE 

  • Chimamanda Ngozi Adichie é uma escritora nigeriana de 40 anos que tem ganhado visibilidade graças às suas reflexões sobre gênero e sexualidade. Sua declaração de que “Todos nós deveríamos ser feministas”, em um evento que discutia cultura, fez com que Adichie passasse a atrair os olhares da nova geração para refletir criticamente sobre o assunto. Já possui 6 livros publicados, traduzidos em vários países, dentre eles o Brasil. Seus títulos que tratam diretamente sobre o feminismo são Sejamos todos feministas (2014) e Para educar crianças feministas (2017).

Citações:

“Se repetimos uma coisa várias vezes, ela se torna normal. Se vemos uma coisa com frequência, ela se torna normal.”

“A pessoa mais qualificada para liderar não é a pessoa fisicamente mais forte. É a mais inteligente, a mais culta, a mais criativa, a mais inovadora. E não existem hormônios para esses atributos.”

“Perdemos muito tempo ensinando as meninas a se preocupar com o que os meninos pensam delas. Mas o oposto não acontece.”

“O problema da questão de gênero é que ela prescreve como devemos ser em vez de reconhecer como somos.”

“A meu ver, feminista é o homem ou a mulher que diz: ‘Sim, existe um problema de gênero ainda hoje e temos que resolvê-lo, temos que melhorar’. Todos nós, mulheres e homens, temos que melhorar.”

EMMA WATSON 

  • Conhecida mundialmente por sua personagem Hermione Granger nos filmes da série Harry Potter, a atriz Emma Watson, de 27 anos, ganhou ainda mais notabilidade por seu ativismo na causa feminista. Em 2014, foi nomeada embaixadora da ONU Mulheres com uma campanha que busca a igualdade de gênero.

 Citações:

“O feminismo é dar escolha às mulheres. Não é uma vara com a qual você deve bater nas mulheres. É liberdade, liberação, igualdade.”

“Se não se obriga um homem a acreditar que precisa ser agressivo, a mulher não será submissa. Se não se ensina a um homem que tem de ser controlador, a mulher não será controlada”.

“O feminismo, por definição, é acreditar que tanto homens como mulheres devem ter direitos e oportunidades iguais. É a teoria política, econômica e social da igualdade de sexos”.

“Mereço o mesmo respeito que um homem, mas, lamentavelmente, não existe um país no mundo no qual todas as mulheres recebam esses direitos”.

“Se não for eu, quem? Se não for agora, quando?”

MALALA YOUSAFZAI 

  • Malala é uma jovem paquistanesa de 20 anos que ficou conhecida mundialmente após ser baleada, a caminho da escola, por um talibã (fundamentalista islâmico).Na época, tinha apenas 15 anos, e foi alvo por defender, em seu blog (que ganhou destaque pela rede de notícias BBC), o direito à educação para as meninas de sua região.
  • Malala sobreviveu, escreveu um livro, no qual revela a realidade de vida em seu país, e ainda foi a pessoa mais jovem a receber o Prêmio Nobel da Paz, em 2014, tornando-se um dos símbolos da luta das mulheres por igualdade e também pela educação.

Citações:

“A educação é o poder das mulheres.”

“Se a mulher pode ir para a praia e vestir quase nada, então por que ela não pode vestir qualquer coisa?”

“Nós percebemos a importância de nossa voz quando somos silenciados.”

FRIDA KAHLO (1907-1954)

  • Frida Kahlo é considerada o ícone do feminismo. Apesar de não expressar diretamente o pensamento feminista, a mexicana representava a luta por meio de sua arte e comportamento. Diferenciava-se do padrão estético imposto às mulheres, tornando-se conhecida por sua monocelha, pêlos no buço e até mesmo fotos de família em que trajava vestimentas masculinas. Viveu uma série de tragédias (acidentes que deixaram sequelas, impossibilidade de engravidar, traição) e continuava lutando pela vida, atos que significaram um legado de empoderamento.
  • A infidelidade de seu parceiro a levou a cometer os mesmo atos e a assumir sua bissexualidade. Sua não limitação e a construção de si como mulher são marcas que justificam seu título de representatividade da causa.

Citações:

“Ao fim do dia, podemos aguentar muito mais do que pensamos que podemos”

“Pensaram que eu era surrealista, mas nunca fui. Nunca pintei sonhos, apenas minha própria realidade”.

“A beleza e a feiura são miragens. Através delas os outros podem ver o nosso interior.”

Confira AQUI nosso tema sobre A importância do movimento feminista na luta pelos direitos das mulheres. Bons estudos! 😉

Vamos debater sobre?