Retomada de ideias na redação do ENEM

Roberta Rinaldi Dicas de Redação

O ENEM 2017 está chegando e é preciso ficar atento a detalhes importantes, como a boa articulação entre as partes do texto. É hábito da banca avaliar de forma mais rígida se o aluno atende aos requisitos das competências 3 (Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista) e 4 (Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação).

Por isso, é preciso reforçar um aspecto importantíssimo na redação: A RETOMADA DE IDEIAS. Portanto, atenção às dicas a seguir:

  • Atente-se ao planejamento e organização do texto. Quando as ideias são apresentadas de forma clara e objetiva, a redação possui uma sequência de desenvolvimento que obedece às regras de lógica e coesão. Por isso, você deve estruturar bem seu raciocínio para que o texto seja facilmente compreensível.
  • Retomada não é repetição de informações. Você deve reiterar as ideias, ou seja, demonstrar o propósito de terem aparecido no texto, reafirmá-las, por exemplo, com o objetivo de comprovar, comparar ou exemplificar algo.
  • Coesão diz respeito à boa ligação entre as orações de um período, os períodos do parágrafo e os parágrafos do texto como um todo. Observe se essas relações estão bem estabelecidas na redação.
  • Não faça períodos muito longos. Os períodos não devem passar de 3 linhas. Mais do que isso compromete a clareza do raciocínio apresentado e indica pouca capacidade de uso das expressões coesivas.
  • Seja capaz de modalizar o discurso. Observe as duas orações abaixo, que podem aparecer no parágrafo de desenvolvimento de um texto:
  1. “Percebe-se, portanto, que é preciso investir em setores que gerenciam os recursos destinados à saúde.”
  2. “Percebe-se, portanto, que há uma falta de investimento em setores que gerenciam os recursos destinados à saúde.”

Repare que a primeira opção é um esboço de proposta no meio da argumentação. Já a segunda alternativa, ao ser reelaborada, passa a ser fundamentação do argumento, problematização, sendo, portanto, a mais adequada para o parágrafo de desenvolvimento.

  • Tenha linearidade de pensamento. “Fez as malas, despediu-se de todos e partiu”. Repare que as ideias possuem um encadeamento lógico: algo começa, desenvolve-se e acaba (ou, em casos específicos, continua em processo). Atenção às sequências temporais: “Antes não havia nem mesmo um projeto, hoje já é considerado o mais importante recurso disponível”.
  • Considere a qualidade e não quantidade. O excesso de informações não é considerado uma vantagem. A competência 3 pede “seleção” de ideias, já que devem ser relevantes e apresentadas de forma aprofundada. Portanto, escolha falar sobre aquilo que você sabe desenvolver bem.
  • Tenha um repertório diversificado de conectivos para não repeti-los ao longo do texto. Por exemplo, há inúmeras conjunções adversativas. Estude-as para variar entre os parágrafos. Há o mas, porém, entretanto, no entanto, contudo e todavia. Além disso, é importante conhecer bem a função desses conectivos para não usá-los de forma equivocada e comprometer o sentido que se quer passar. Por exemplo, temos a conjunção “portanto”, cujo sentido é de conclusão ou consequência de algo citado anteriormente, e “por tanto”, que indica valor ou quantidade. Ex.:

“Não tinha dinheiro, portanto não foi ao show.”

“Por tanto insistir, acabei aceitando o pedido.”

A coesão ao longo do texto é fundamental, e ao aprimorar sua percepção quanto a este aspecto, seu texto ficará mais completo.

Bons estudos!

Vamos debater sobre?